Família Boaretto

Pessoas que usavam o italiano no lar,

por gerações (censo de 1940)

Gerações

Nº de falantes

Primeira (imigrantes)

53.000

Segunda (filhos)

120.000

Terceira e seguintes (netos, bisnetos etc)

285.000

Total

458.000

O talian é a segunda língua mais falada do Brasil, após o português. O isolamento das colônias do sul permitiu a manutenção da fala dialetal italiana, sobretudo vêneta, com destaque para o norte do Rio Grande do Sul. Ali nasceu um koiné oriundo da convivência de diversos dialetos italianos, mas com uma predominância vêneta que serviu como língua franca para a comunicação dos falantes de diferentes formas dialetais. Para o Rio Grande do Sul houve um fluxo majoritariamente vêneto e lombardo e, na primeira fase, que durou de 1875 a 1910, os imigrantes preservaram seus dialetos regionais vênetos e lombardos, além de falares minoritários trentinos e friulanos. O segundo período inicia-se a partir de 1910, com a construção da estrada de ferro que liga Caxias do Sul a Porto Alegre. O isolamento foi rompido, aliado ao incremento comercial e industrial. Em consequência, os dialetos menos representativos numericamente foram extintos, ao mesmo tempo que os dialetos lombardos e vênetos se interinfluenciaram, com a predominância dos últimos, surgindo uma fala comum, um koiné, chamado de talian.

Na década de 1930 e durante a II Guerra Mundial, a campanha de nacionalização instituiu o aprendizado obrigatório do português e proibiu o uso da fala dialetal italiana. Os italianos eram considerados a "quinta coluna" e houve grande repressão policial nas colônias contra o uso do dialeto. Pessoas foram presas e até espancadas pela polícia ao serem pegas falando dialeto nas ruas. No mesmo período, formava-se um novo grupo de descendentes de italianos, mais urbanos e enriquecidos, que menosprezavam o dialeto e davam preferência ao português, enxergando o falante de talian como um colono grosso e rural, inferiorizando-o socialmente.

Todos esses fatores levaram a criação de um estigma de ser falante de talian e os pais muitas vezes optavam por não transmitir a língua a seus filhos, para evitar que estes fossem estigmatizados ou motivo de chacota nas escolas por não falarem bem o português ou por o falar com uma fonética italiana. O êxodo rural também contribuiu para o declínio no uso da fala dialetal, pois nos centros urbanos a língua portuguesa era dominante e as gerações nascidas no meio urbano não adquirem o talian como língua materna.

O uso do dialeto vai se perdendo ao longo das gerações. A primeira e a segunda gerações nascidas no Brasil costumam falar o dialeto, mas a partir da terceira já começa a haver a perda gradual do uso, por meio do bilinguismo com o português. Na quarta geração o dialeto é apenas uma memória familiar e na quinta desaparece a memória também.

Atualmente, não se sabe quantas pessoas falam o talian no Brasil, mas há quem estime em 500 mil o número de seus falantes. Nos últimos anos, os governos regionais tem tentado revitalizar o dialeto. Em 2009, o talian foi reconhecido como Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul e o próprio estigma de ser falante dessa língua vem dando lugar a um orgulho.

O talian absorveu, e continua a absorver, diversas influências da língua portuguesa. Hoje, parte significativa do seu vocabulário tem origem no português, se distanciando parcialmente do dialeto vêneto atualmente falado na Itália. Todavia, apesar dos brasileirismos presentes no talian, ele é ainda muito próximo ao dialeto vêneto usado na Itália, sendo ambas as variedades linguísticas inteligíveis.

Exemplos da influência do português no talian

Palavra no talian

Palavra no vêneto original

Palavra no italiano padrão

Palavra em português

Bolo

Torta

Torta, dolce

Bolo

Caro, auto

Macchina, auto

Macchina, auto

Carro

Coraçon

Cor, core

Cuore

Coração

Galignero

Punaro ou punèr

Pollaio

Galinheiro

Garafa

Botiglia

Bottiglia

Garrafa

Inton, alora

Alora

Allora

Então

Praia

Spiaia

Spiaggia

Praia

Sapatero, scarpèr

Caleghèr ou scaporlin

Calzolaio

Sapateiro

Sià, scià

Chá

Simarón, Scimarón

-

-

Chimarrão

Sorasco, chorasco

-

-

Churrasco

Verón

Istá

Estate

Verão

Como non!

Certo! Certamente! Sicuramente!

Certo! Certamente! Sicuramente!

Como não!